terça-feira, 4 de abril de 2017

De Vez Em Quando Eu Paro

*
Nem as luzes ajudaram
Pois o dia já ia claro
A vida já em amparo
Fenômeno raro
De vez em quando eu paro
(Eneida Freire)
*

Nenhum comentário: