sexta-feira, 24 de junho de 2016

O Frio

*
O frio 
Vem como água de rio 
Gelada 
Às vezes, geada
O frio
Vem como desafio
Acordar na madrugada
Do nada
O frio
Deixa o ser introspectivo 
Vem da alma um reflexo
Nunca em vazio 
(Eneida Freire)
16/06/2016
*

Nenhum comentário: