segunda-feira, 27 de abril de 2015

Firmando a Mente

*
Quando a coisa chateia
Mas foge da nossa teia
Significa que diante do assunto que permeia
Somos na verdade platéia
E a coisa não segue nossa orquestra
Em sendo no caso espectadora
Não cabe a função sofredora
Posto não ter sido fruto de atual escolha
Aí então a gente seleciona
Delimita o que é preferência
E então busca o humor que não se altera
A mente se firma
No objetivo, sem quimera
Assim se alcança 
O resultado que se espera
(Eneida Freire)
08/04/2015
*

Nenhum comentário: