segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Meu Próprio Respeito

*
Se no tormento
Me apresento
E me deixo um ser aflito
O que procuro?
Primeiro
Não me torturo
Segundo
Não sofro martírio
Eu me retiro
Aperto no peito
Aceno
E me equilibro
Terceiro
Por término
Foco no alvo
No objetivo
Independe do pensamento
O verdaceiro propósito
Meu próprio respeito
(Eneida Freire)
17/02/2014
*

Nenhum comentário: