quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Sono

*
Abateu-se o sono
Como um estrondo
Quase desmorono
Então próximo
Está o sonho
Caminho enfadonho
Mas necessário
E depois disso tudo
Dormirei muito
Não quero sono pesado
Quero sono profundo
O sono dos justos
(Eneida Freire)
28/11/2013
*

Nenhum comentário: