segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Gente, Deixe-me Contar Que...

*
Gente, deixe-me contar que me cansei
Deixe-me dizer que nada sei
Preciso dizer o que farei
Para pensar no que realizei
E também nas coisas a que me furtei
Gente, deixe-me contar que me extenuei
Deixe-me dizer que já sei
Preciso dizer que me fortalecerei
Para pensar que vencerei
(Eneida Freire)
23/12/2013
*

domingo, 29 de dezembro de 2013

Eu Quero É Paz

*
Não acredito mais
Muita coisa, tanto faz
Mas eu só queria paz
Como é que se faz
Nem me lembro mais
Quero o que me compraz
O resto fica pra trás
Eu quero é paz
(Eneida Freire)
22/12/2013
*

sábado, 28 de dezembro de 2013

Melhorou Muito

*
Melhorou muito o dia
Antes tardia
Do que quando nada se fazia
Cada um fez o que podia
Cada um juntou o bem que tinha
E tudo que era fraqueza 
Tornou-se melodia
(Eneida Freire)
21/12/2013
*

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Me Desestabilizei

*
Acho que gripei
Me desestabilizei
Em regime me deixei
Na situação em que fiquei
Agora quero voltar
Voltar a me harmonizar
Melhor bem elaborar
Para então ressaltar
Somente o bem que tiver que chegar
(Eneida Freire)
20/12/2013
*

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Difícil Dia

*
Difícil dia
Ninguém avalia
Somente poderia
Quem reconheceria
Que a grandiosidade do dia
Enfim viria
Com a calmaria
Após a luta do dia
(Eneida Freire)
19/11/2013
*

quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Luz Que Inebria

*
Uma luz que brilha
Um sentimento que contagia
Algo que inebria
Que renova
Algo que qualquer um aprova
(Eneida Freire)
18/12/2013
*

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

domingo, 22 de dezembro de 2013

Ser Sociável

*
Apesar de todo lado negativo
Deve-se esforçar em ser positivo
As mudanças humanas
Acompanham as forças mundanas
Deixam o ambiente mais agradável 
Ao ser que é sociável
(Eneida Freire)
15/12/2013
*

sábado, 21 de dezembro de 2013

Tudo Foi Especial

*
Tem coisa que soma
Tem coisa que assombra
Tem coisa que faz sombra
Tem coisa que é uma honra
E hoje nada foi banal
Tudo foi especial
(Eneida Freire)
14/12/2013
*

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Conquista à Vista

*
Cada dia que se conquista
Harmonia à vista
Invista
Objetiva
Finaliza
Concretiza
É assim a vida
Conquista à vista!
(Eneida Freire)
13/12/2013
*

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Equivalências e Ambivalências

*
Chuva que chove
Cor que colore
Choro que chora
Sorriso que sorri
A vida é assim
Equivalências e ambivalências sem fim
(Eneida Freire)
12/12/2013
*

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Coisas e Coisas

*
Tem coisa em que a gente acredita
Tem coisa que parece desdita
Tem coisa que conflita
Tem coisa que nos infelicita
Tem coisa que não mais importa
Tem coisa que a gente suporta
Tem coisa que nos sustenta
Tem coisa que a gente simplesmente aguenta
Tem coisa que nos coloca à prova
Tem coisa que nos provoca
Tem coisa que nos sufoca
Tem coisa que nos prova
Tem coisa que a verdade nos mostra
(Eneida Freire)
11/12/2013
*

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Muito a Fazer

*
Já não sei o que dizer
Com tanta coisa a fazer
Quero um pouco de lazer
Quero intensidade e prazer
(Eneida Freire)
10/12/2013
*

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Muitas Vezes

*
Muitas vezes
Perdemos a capacidade de chorar
De tanto implorar
E deixar passar
Muitas vezes
Perdemos a capacidade de sonhar
Coisa que não podemos deixar ficar
Sonhar
Algo que devemos resgatar
Para a vida melhor se instalar
(Eneida Freire)
09/12/2013
*

domingo, 15 de dezembro de 2013

Compartilha

*
Festa de família
Ocasião em que se compartilha
Dia de partilha
Conjunta
O que há de melhor na vida!
(Eneida Freire)
08/12/2013
*

sábado, 14 de dezembro de 2013

Um Colorido Diferente

*
Um colorido diferente
É bom para energizar a gente
Para auxiliar
A transformar a mente
A melhorar espiritualmente
Pois quem é inteligente
Troca a preocupação premente
Pela reforma urgente
(Eneida Freire)
07/12/2013
*

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Contradita

*
Um dia
Em que se filma
Em que se registra
Uma  contradita
Porque é que a gente se complica?
Um dia
Em que algo se explica
Em que a gente filtra
E se reabilita
É que a vida
Quando bem vivida
É a própria justificativa
(Eneida Freire)
06/12/2013
*

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Quando Vira Assunto

*
E como diz um amigo meu
Quando a coisa vira assunto
Já está passando a hora
De se mudar o perfil
Meada, em que se perdeu o fio
Assunto 
Que há muito 
Por inteiro já passado
Assunto 
Que deixa o mundo mudo
Deixa o mundo calado
Assunto ultrapassado
Capítulo virado
(Eneida Freire)
05/12/2013
*

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

A Arte de Administrar

*
Quem se aventura a mandar
Precisa aprender a comandar
Não adianta brincar
Precisa aprender a administrar
Para o bem se instalar
E a vida poder brindar
Essa a arte de administrar
(Eneida Freire)
04/12/2013
*

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Correria

*
E nessa correria
Quem diria
Que algumas coisas se arrematariam
E bons efeitos surtiriam?!
(Eneida Freire)
03/12/2013
*

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Que Venha a Chuva...

*
Que venha a chuva...
E que ela conduza
Juntamente
Com o vento que cruza
Refrescância
Em rajada
De bonança
Antes intensa
Depois em calmaria
(Eneida Freire)
02/12/2013
*

domingo, 8 de dezembro de 2013

Vida Mitigada

*
Dia de corrida
Dia de ver a vida
De forma mais colorida
Dia de deixar a sensação sofrida
Dia de colocar de lado a visão dolorida
Dia de ter ideia arejada
Opinião bem matizada
Isso bem agrada
A pessoa cansada
Que se sente tranquilizada
Com a vida mitigada
(Eneida Freire)
01/12/2013
*

sábado, 7 de dezembro de 2013

Dia de Chuva

*
Dia de chuva
Dia de vestir blusa
Dia de água em precipitação
Dia de apreciação
Embora tanta movimentação
Chuva que cai em grande quantidade
Mas não nos tira a atividade
Pois vivemos em intensidade
(Eneida Freire)
30/11/2013
*

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Ser Formal é Antinatural

*
Eu me cansei 
Dessa vida formal
Queria mesmo 
Viver 
Uma vida normal
E para tal
Compreenda-se
Deixar fluir 
O meu dom natural
Ser formal
Muitas vezes 
Deixa a gente mal
Ser formal
É antinatural
(Eneida Freire)
29/11/2013
*

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Sono

*
Abateu-se o sono
Como um estrondo
Quase desmorono
Então próximo
Está o sonho
Caminho enfadonho
Mas necessário
E depois disso tudo
Dormirei muito
Não quero sono pesado
Quero sono profundo
O sono dos justos
(Eneida Freire)
28/11/2013
*

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

O Tempo

*
O tempo
Não deu tempo
Mas é tanto contratempo!
O tempo
Invade o momento
E quem fica lento
Se perde no tempo
(Eneida Freire)
27/11/2013
*

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Relevo

*
Sobre o que escrevo?
Há tanta coisa em relevo!
Muita coisa descrevo
Outras coisas relevo
Algumas descarto
Outras embelezo
Coisas em relevo
Outras de somenos
Mas o que faço mesmo?
Algumas eu relevo
Outras ponho em relevo
E a tudo descrevo
(Eneida Freire)
26/11/2013
*

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Dia Produtivo

*
Dia produtivo
Belo incentivo
Para corretivo
Para continuar vivo
Fecundo
Prolífero
Pois assim é bom
Realça a aptidão
Organiza a destinação
Sustenta o foco
Beneficia a ação
(Eneida Freire)
25/11/2013
*

domingo, 1 de dezembro de 2013

Fomento

*
Temos texto
Com pretexto
Queremos refresco
Temos motivo
Verdadeiro estímulo
Para o avivamento
Sustentando
O natural fomento
Colocando-nos sempre
Em melhoramento
(Eneida Freire)
24/11/2013
*

sábado, 30 de novembro de 2013

Sem Vontade

*
Deixei a preguiça se instalar
Fiquei sem vontade de me arrumar
Com pouca disposição para trabalhar
Deixei tudo assim ficar
Para tudo se aquietar
Que a vida venha a se apaziguar
Que a mente venha a se tranquilizar
Para não mais sem vontade ficar
(Eneida Freire)
23/11/2013
*

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Semente

*
Semente
É semeada
À terra 
Jogada
Mas nem toda semente
Deve ser deixada
Que seja brotada
Semente
Semeie
Despeje
Deixe
Que rende
Aparece
Eclode
Desabrocha
Luta
Rompe
Encanta
Enternece
E assim deve ser
Cada ser
(Eneida Freire)
22/11/2013
*

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Ativa do Minhas Crenças

*
Cansada e sem muita paciência...
Mas qual seria a vantagem
De fazer algo em displicência?
Qual seria a decência
De agir em negligência?
Sei é que preciso fazer diferença
Ter perseverança
Ativar minhas crenças!
(Eneida Freire)
21/11/2013
*

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Um Pouco Por Mim

*
Parei um pouco para mim
Fiz um pouco por mim
Precisava ser assim
Muitas vezes
Nos largamos ao alheio
Sem esteio
Por muitas vezes 
Temos reveses
Deixamos a vida 
Em verdadeiro reverso
Dando vazão ao oposto
Deixamos tudo revirado
Entretanto
Em contraponto
Por vezes
Mudamos o assunto
O objeto
Então em oportuno
Parei um pouco por mim
E foi bom assim
(Eneida Freire)
20/11/2013
*

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Fluente e Abundantemente

*
Fale corretamente
Fale fluentemente
Deixe que sua vida
Siga suavemente
Faça com que sua energia
Contagie
Flua...
Faça com que sua força
Flua abundantemente
(Eneida Freire)
19/11/2013
*

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Alimento ou Veneno?

*
Alimento
Ou veneno
O que é que eu estou querendo?
O que é melhor para meu sustento?
Alimento 
Ou veneno
Qual o melhor apoio
Ao meu ser inteiro?
Alimento
Ou veneno
Amparo
Arrimo
Escolhendo o suporte
Que melhor me comporte
(Eneida Freire)
18/11/2013
*

domingo, 24 de novembro de 2013

Dia Maravilhoso

*
Para um dia maravilhoso
Seja consigo bondoso
Faça algo generoso
Seja misericordioso
Para um dia maravilhoso
Que seja mesmo magnifico
Dê a si mesmo abrigo
Onde se fica protegido
Crie um ambiente bonito
Busque
Aprecie
Desfrute
(Eneida Freire)
17/11/2013
*

sábado, 23 de novembro de 2013

Efetivo

*
É mais efetivo
Quando se firma o objetivo
É mais efetivo
Quando se pensa positivo
É mais efetivo
Aquilo que funciona
É mais efetivo
O que positivamente nos condiciona
(Eneida Freire)
16/11/2013
*

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Revitalizar

*
Resolvi eliminar
Tudo de ruim
Que me permiti angariar
Pensando ser recurso
Útil ao meu percurso
Percebo que preciso
Mudar o discurso
Resolvo eliminar
Afastar
O que de mal possa se instalar
Deixo-me assim ficar
Permito-me acalmar
Após constatar
Que cada qual
Tem sua escolha pessoal
Decidi coragem insuflar
Revitalizar
Minha vida 
Resolvi reprogramar
Sem mais demorar
Resolvi soltar
O que estava a me acorrentar
Que não mais vem me atormentar
Escolho o meu bem estar
Decido revitalizar
(Eneida Freire)
15/11/2013
*

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Deixa Disso

*
O povo se perdeu
O povo assim compreendeu
Que para se manifestar
Precisa tudo quebrar
E destruir o seu país
Quebra por estar feliz
Quebra porque está triste
E assim insiste
E quem é que paga isso?
Todos pagamos por isso
E não só quem não tem compromisso
Deixa disso
Vandalismo!
(Eneida Freire)
14/11/2013
*

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Edificação Santa

*
Aqui de passagem
E não a passeio
Não sou deste mundo
Embora o sentimento 
Seja profundo
Sou batizada
Incorporada
Incluída
Na sagrada guarita
Sou tijolo
Da edificação santa
Sigo um mantra
E cada tijolo
Harmonicamente disposto
Cozido em forno
Sagrado fogo
Não é anomalia
É harmonia
Tenho meu lugar
Específico e certo
Seguindo sem erro
Verdadeiro
Num bem concreto
(Eneida Freire)
13/11/2013
*

terça-feira, 19 de novembro de 2013

Confiança

*
Confiança
Firme esperança
Temperança
Uma virtude
De uma atitude
Uma lembrança
De coisa branda
Sobriedade
Sem fragilidade
Segurança
(Eneida Freire)
12/11/2013
*

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Fraqueza Grave

*
Fraqueza grave
Algo que se agrave
Quase inevitável
Um tanto fatal
Há que se cuidar
Para que não seja tão mal
Há que raciocinar
Para se firmar
E se afirmar
E se lapidar
Para que a fraqueza grave
Quase imperdoável
Seja transformada
A atitude alterada
Melhorada
Transmutada
(Eneida Freire)
11/11/2013
*

domingo, 17 de novembro de 2013

Consolação

*
Hoje não quero texto pronto
Não quero estrondo
Nem barulho
Hoje não quero esbulho
Nem espoliação
Hoje quero é conforto
Sem confronto
Sem aflição
Hoje quero é alívio
Quero é consolação
(Eneida Freire)
10/11/2013
*

sábado, 16 de novembro de 2013

O Dia Se Ilumina

*
Então o dia se ilumina
Mais uma fase termina
A vida ensina
Que fica por cima
É quem se doutrina
Quem se adestra
Quem a vida embeleza
Quem com ênfase se expressa
Quem se exalta
Mas não se ostenta
O dia se ilumina
Para quem se domina
(Eneida Freire)
09/11/2013
*

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

O Dia

*
Dia pesado
Se a gente deixar
Vira um estrago
Dia aborrecido
Se não cuidar
Vira um suplício
Dia terminado
Se bem raciocinar
Pode melhorar
(Eneida Freire)
08/11/2013
*

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Contrapartida

*
Há coisas desconexas
Há processos complexos
Há complexos sem nexo
Há histórias sem vitórias
Em contrapartida
Há desejos benfazejos
Há palpites certeiros
Há também os bons conselhos
E a vida se valida
Se legitima
Em contrapartida
(Eneida Freire)
07/11/2013
*

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Nenhum Igual

*
Nenhum dia igual ao outro
Nenhuma nuvem se forma 
Como se formou ontem
Cada dia, distinto
Cada conduta, diversa
Como, então, nos convém?
(Eneida Freire)
06/11/2013
*

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Ontem?!

*

Ontem?!
Ainda bem
Que o dia terminou bem
E não paguei 
A mais nenhum vintém
Tive apenas
Que me expressar bem
Fazer o bem
E me sentir bem
E então
O bem que se tem
Torna-se aquele bem
Que se faz
Sem saber a quem
Bom simplesmente
Por fazer um bem
Ontem?!
Fui bem além
Ainda bem
Tudo se deu bem!
(Eneida Freire)
05/11/2013
*

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Vida Virada

*
Tem hora em que a vida fica virada
Parecendo mesmo uma cilada
Mesmo que toda a estratégia de vida 
Tenha sido planejada
A sensação é de que não foi nada
A gente fica cansada
Pasmada
Passada
E por mais que se faça
Parece que não se fez nada
Mas a hora certa
Se fará chegada
Aquela hora 
Tão aguardada
De se parar quieta
Sem pensar em nada
(Eneida Freire)
04/11/2013
*

domingo, 10 de novembro de 2013

Despertar

*
Despertar
Levantar
Um limiar
E se cuidar
Iniciar
Um clarear
Alumiar
Instruir 
Bem ilustrar
Iluminar
Resplandecer
O dia
As ideias
Os pensamentos
Os momentos
Despertar
Dedicar
E consagrar!
(Eneida Freire)
03/11/2013
*

sábado, 9 de novembro de 2013

De Acordo

*
Escrevo o texto
De acordo com o contexto
Mas o que me inspira mesmo
É a força do momento
De acordo com o evento
Ou até a força do vento
Que me traz alento
Outras vezes tormento
Mas sempre valendo
De acordo com o que assimilo
De acordo com o experimento
(Eneida Freire)
02/11/2013
*

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Útil e Sutil

*
Há coisas que são tão sutis
E tão úteis
Outras são tão úteis 
E não são nada sutis
Outras são fúteis
Praticamente
Imprudentes
Mas preferivelmente
Deseja-se veementemente
Que sejam úteis
Efetivamente
E muito sutilmente
(Eneida Freire)
01/11/2013
*

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Meu Receio

*
Meu receio
Não é de não dar certo
É de não trilhar 
O caminho correto
Não pisar certo
No meio do deserto
Meu receio
É de não saber 
O caminho do meio
E de buscar apenas o esteio 
Antes de cuidar do custeio
(Eneida Freire)
31/10/2013
*

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Quando Cansada

*
Quando a pessoa está cansada
Fica muito irritada
Até que a questão seja normalizada
Para que se torne tranquilizada
Para dar conta da jornada
Há que suavizar a caminhada
Mesmo que dura a empreitada
Mesmo que com a mente abalada
A pessoa se sente segura
Sabedora
De que a bondade perdura
Mesmo que refletida
Numa condição futura
(Eneida Freire)
30/10/2013
*