domingo, 5 de dezembro de 2010

Aguentamos?!

*
Um dia de muito sol
E não sabemos o que fazer
De tanto que esquenta
Outro dia, muito vento
O organismo não agüenta
Um dia muito trabalho
Outro dia feriado
Se não paramos
Quando nossos limites encontramos
A natureza se impõe
E conosco nos defrontamos
Não agüentamos
Gripamos
E somos forçados a parar
Porque, muito mais do que podemos
Nos esforçamos
E nos colocamos
Muito além do que agüentamos
E então paramos
Forçadamente
Forçosamente
Pois a natureza é inclemente
Rigorosa
Impiedosa
Não sejamos incoerentes
E conosco sejamos complacentes
E entendamos claramente
A força da nossa mente
*
06/09/2010

2 comentários:

Feito por mim disse...

Muito lindo seu poema.Gostiiiii

Bjs. :p

Arlete

Eneida disse...

Obrigada, Arlete!
Beijo!