segunda-feira, 3 de maio de 2010

A Chuva

*
Aconteceu
A chuva
Uma pena
Eu não ter visto a chuva
Uma pena
Eu ter dormido tão pesado
Uma pena
Eu querer tanto ter esfriado
E não ter visto a chuva
Uma pena
Eu não ter visto a chuva
Mas voltou a chover
E eu pude ver a chuva
Tão esperada
Tão almejada
Tão precisada
Pra melhorar o tempo
A respiração
A terra lavada
Ter a alma lavada
*
30/04/2010

5 comentários:

jefhcardoso disse...

Parabéns por seu poema!

Eneida,estou aqui em uma visita relâmpago, vim lhe convidar a ler o novo capítulo de “O Diário de Bronson (A Continuação de O Chamado)” e deixar o seu comentário.
Retornarei com melhores modos. Tenha uma boa semana.

Abraço do Jefhcardoso!

http://jefhcardoso.blogspot.com

Eneida disse...

Jefhcardoso,
obrigada pela visita!
Legal voc~e ter gostado!
Agradeço o convite e irei ler e comentar.
Abraço!

jefhcardoso disse...

Eu também sou um amante das chuvas.

Eneida, fico muito feliz que tenha gostado de meu O Diário de Bronson.

Conto com a sua atenção, linda.

Abraço do Jefhcardoso!

KIRAFASHION disse...

eneida, que lindo!
vc tbm fala espanhol?

Eneida disse...

Kira, meu vocabulário é reduzido, mas me viro bem. Não passei aperto lá fora não! :)