domingo, 18 de abril de 2010

Razão Para Viver

*
Definir a vida em função de objetos
Não deveria ser normalidade
Para viver bem
Ostentar sem necessidade
Ostentar para parecer que tem
Comparações
Satisfações
Insatisfações
Julgamentos superficiais
São coisas banais
Valorização da personalidade
Da individualidade
Verdadeira riqueza
Ver as coisas com clareza
Crítica
Não é a melhor política
Provocações
Insensibilidades
Dispersão
Da razão para viver
Amor próprio
Individualismo soberano
A questão é observar
Não se irritar
Fazer abstração
Estudar o coração
Com certa distância
A frio
Algum mal causado
Transformado
Amabilidade
Abstração da negatividade
Da insensibilidade alheia
Sutil recreio próprio
Razão para viver
*
30/03/2010