quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Barcos de Papel

*
Cartas
Cartas
São barcos de papel
Os barcos que deslizam
Nas águas da vida
E assim é um querer
Que a vida flua livre
Através dos barcos de papel
E que não fique parada
Atracada
Assim como os barcos de papel
Que não correm para o mar
Gosto das coisas que fluem
Gosto de quem percebe isso
Isso é caminhar
É evoluir
Vamos na correnteza
Direcionando o barco
Aproveitando
Os breves momentos de calmaria
Sejamos intensos como a correnteza
Levando nossos pensamentos
Nos barcos de papel
*
12/02/2010

Nenhum comentário: