quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Exagero Emocional

*
Festas emendadas
Uma atrás da outra
Exagero emocional
A gente não sabe se veste
Para a realidade da vida
Para a realidade em festa
Tudo fica confuso
A vida não é fácil
Simplesmente vivida
Exagero emocional
Não é opcional
Prestemos atenção
Tudo está acontecendo
Ao mesmo tempo
Exagero
Desespero
As dificuldades
Gigantes maldades
Algo exageradamente montado
Fica pesado de se ver
Um exagero emocional vivido
É pesado de sentir
É fácil de prever
Mas devemos entender
E nos entender
Com a sensibilidade
Obter praticidade
Deslocar valores
Esses emocionais
Para a racionalidade
Fazer o emocional
Perder o exagero
Buscar o equilíbrio
Viver bem
O momento
O presente
Definitivamente
*
25/02/2010

Quebra-Cabeça

*
A vida
É o próprio
É um quebra-cabeça
Um jogo de encaixar
Um desvendar
Angariamos informações
Inseridas em nossas vidas
Uma forma interessante
De ser vivida
Muitas vezes
Nem mesmo sabemos
Nem entendemos
Nem acreditamos
Que aquela peça
Vai encaixar-se à outra
Mas encaixa
E mesmo à primeira vista
Extremamente absurda
Na racionalidade exacerbada
Não nos damos bem
O quebra-cabeça
Parece algo dissimulado
Que tenha que se fazer valer
Para ter prazer
Temos a realidade
No meio do caminho
A racionalidade
Necessária
A montagem
O quebra-cabeça
Imperiosa fórmula
Para o bem
Suceder da vida
Racionalidade
Exigências
Com os outros e conosco
A racionalidade
Sozinha
Não faz nada caminhar
Não faz desvendar
A emotividade
Há que se ter
Há que se ter encanto
A dureza da vida
Há que se abrir espaço
O amor
Os problemas
Definitivamente
A melhor solução
Pequenos hábitos
Displicentes
Podem nos adoecer
Podem quebrar o encanto
Um quebra-cabeça
Em forma de coração
Coisa mais real
Nada mais apropriado
Tem hora em que desisto
Tem hora em que teimo e insisto
Tentando montar
O quebra-cabeça
Porque cabeça e coração
Devem andar juntos
Porque a distância
É longa entre um e outro
Mas o encaixe do quebra-cabeça
Só se faz
Quando aniquilada a distância
Entre cabeça e coração
Despendendo o tempo
Percorrendo a distância
O amor é coisa certa
Cuidando da cabeça
Do amor se sente a presença
O coração fica em paz
Acertam-se finalmente
Todas as peças
De um quebra-cabeça
*
24/02/2010

Fragilidade na Aparência das Coisas

*
Nunca gostei de rosa claro
Sempre achei o que frágil caro
Coisa exageradamente meiga
Nunca combinou comigo
Nunca me deu abrigo
Mas venho me permitindo
Venho me abrindo
É a fragilidade
Na aparência das coisas
Me peguei numa meiguice
E isso me irrita
Mas até mesmo da fragilidade
Com grande habilidade
Devemos nos servir
Até a fragilidade
Pode ser ousadia
No meu caso é
Mil coisas a fazer
Gerir
Gerenciar
Permitir-me fragilidade
É algo bem ousado
Até mesmo as tarefas mais pesadas
E também as repetitivas
Podem ser realizadas
De maneira divertida
Com alegria
Na fragilidade
Sinto-me enfraquecida
Aparentemente enfraquecida
Percebo a fragilidade
Da aparência das coisas
Percebo o que sempre soube
Que não podemos confiar
No que nossos olhos podem se aperceber
Não podemos nos fiar
Busco o caminho da inspiração
Como que descobrindo
Uma nova forma de me exercitar
Exercitar mente e corpo
Faz permanecermo-nos ativos
Com mais vivacidade
Com menos fragilidade
Diante da vida
Mesmo que se rotule
Pelo nome fragilidade
Mesmo que a cor seja rosa
Tenha outra cor
Tenha outro nome
Será sempre ela
Será sempre rosa
Terá sempre espinhos
Terá sempre cheiro
Será a mesma rosa
Terá a mesma essência
Que não se perderá jamais
A fragilidade
Apenas
Na aparência das coisas
*
23/02/2010

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Atenção

*
Atenção
Resolvendo problemas
Desafio do momento presente
Concentração
Buscamos sempre
Inspirações
Saídas originais
Criativas
Tempo de ficarmos mais atentos
Aproveitarmos nossos talentos
Atenção ao futuro
Projetos
Tempo de pensar
Tempo de acreditar no presente
Tempo de projetar o futuro
Atenção à vida
Busquemos otimismo
Atenção à ordem natural das coisas
Atenção ao nosso amor à vida
Zelo no trato com a vida
Encantamento com a vida
Encantamento pela vida
Atenção
*
22/02/2010

domingo, 21 de fevereiro de 2010

Barco em Teste

*
Tudo o que acontece
Parece ser um teste
Testada nossa capacidade
Tudo parece acontecer
Para nos provocar
O barco da vida
Balança conforme a onda
Precisamos ser impulsionados
Necessitamos de ‘arrancos’
Mas eles nos cansam
Desgastam o barco
Produzem reações variadas
Quando ‘zen’
Não damos tanta importância
Aproveitamos o que podemos
O que conseguimos tirar proveito
Outras vezes
As investidas tornam-se
Verdadeiros testes de capacidade
Ou fugimos e não enfrentamos
Ou enfrentamos
Agarramo-nos a uma segurança íntima qualquer
Vamos à busca da solução
Centrar o direcionamento do barco
Como um bom capitão
Levá-lo de volta
Ao curso original
Condicionando o barco
A um posicionamento melhor
*
21/02/2010

sábado, 20 de fevereiro de 2010

Silencio-me

*
Silencio-me
Penso em dormir
Assim
Paro de pensar
Desligo-me
Quedo-me
Silencio-me
Morro um pouco
Fico bem
Pela mente
Passam slides
Lindos
Silencio-me
Observo
Em todos
A mensagem é a mesma
Está tudo certo
Tudo em seu lugar
Tudo no lugar certo
Silencio-me
A observar
Uma dica
De como conduzir a vida
Está tudo em nossas mãos
Embora muitas vezes
A vida
Esvoaçada
E esvoaçante
Por hora
Silencio-me
*
06/12/2009

Compartilhar

*
Saudade enorme
Invade
Toma conta
Ainda saudade da vida
Vontade de compartilhar
De dar um ‘boa noite’ gostoso
Olhando nos olhos
Afirmando e reafirmando a vida
Compartilhando
Como gosto
Como gostamos
Como precisamos
Compartilhar
Dividir
Como queria
Dividir minhas noites
Como divido meus dias
Compartilhar
Dias e noites
Noites e dias
Compartilhar
Pois perdeu-se
A exclusividade egoísta
*
05/12/2009

Dizer da Saudade

*
Desnecessário dizer da saudade
Fico pensando
Mas vou dizer
Acordo já pensando na vida
E não deixo de pensar um só segundo
Na vida
Desejo a vida
E sinto saudade
Saudade da vida
Embora vivida
Penso em dormir
Quem sabe dormindo
Eu pare de sonhar com a vida
Eu pare de sentir saudade da vida
Quem sabe dormindo
Eu possa ter a vida concretamente
Vou dormir
Tenho sono
Cansaço
Estudando a vida
E sentindo saudade
Saudade da vida
Quero parar um pouco
E descansar
Quero ter a vida real
Por isso vou dormir
*
05/12/2009

Um Dia

*
Um dia
Assim
Chuvoso
Nublado
Agitado
O que compensa
Um frio
Um vestido
Uma manga comprida
Um vestido que cubra o frio
E a pele
Delicioso cuidado
Frio aplacado
E assim é bom de ver
E viver
Um dia
Vendo uma coisa e outra
E enxergando a vida
Chamando pelo nome
E assim
Só nós que sabemos
E nos sabemos
Delicioso isso
Delicioso dia
*
05/12/2009

Convite

*
A vida é um convite
Uma solicitação de comparecimento
Não podemos ignorar
Dançamos
Cantamos
Bailamos
Amamos
A vida é um convite aceito
Querido
A ser dividido
Convite ao baile
Convite ao canto
Que canta
E encanta
E fiquemos atentos
A ouvir sua voz
A compartilhar
*
05/12/2009

Des-Cansar

*
Um amor cansa
Mas não desconforta
Dá trabalho
Mas não fadiga
Meu amor
Não me cansa
Não me canso
Compartilho vida
Ouço a vida
Ouço a música da vida
Fala
Calma
Porque não cansa
Na verdade
Des-cansa
Porque o amor
É como uma música
É um convite
Convite a bailar
Aparentemente cansar
Serve para des-cansar
Porque um amor não se cansa
Põe-se a abraçar
Para bailar
Ao som da música da vida
Uns vêem o cansaço da música
Outros o bailar sem fadiga
A solidão
Não me apavora mais
Tenho o amor
Tenho a vida
*
04/12/2009

Uma Dor, Um Ardor

*
Uma dor
Não é apenas uma dor
É um ardor
Um não sei quê de vontade
De viver de verdade
De sentir um abraço
De sorver um cheiro
Um calor intenso
De um amor excessivo
Uma dor
Um ardor
Em excessos
É sentir
A emoção tomar conta
E sem se dar conta
Chorar
Chorar de dor
Chorar de ardor
Choro de paz
De caminhada
De amar a vida
De querer a vida
Uma dor
Um ardor
Sem impressão dolorosa
*
04/12/2009

A Fala da Vida

*
É bom falar
A vida fala
Atenção
É verificar
Apreender
E aprender
Com a fala da vida
Com seu tanto
Com seu medo
Com seu amor
Com sua intensidade
Que na verdade
São sentimentos
Medos, temores, amores
É a fala da vida
E assim caminhamos
Passos firmes e serenos
Vale à pena vivenciar
Cada detalhe
De um amor infindo
Assim como vale à pena sentir
Cada gota de orvalho
Cada gota de suor
Cada fala da vida
Isso é amar
Isso é viver
E poder dizer
A fala da vida agora
Como é bom amar!
Como é bom amar você!
Como é bom viver!
Como é bom viver você!
Como é bom viver em você!
Como é bom viver por você!!!
*
04/12/2009

Responder

*
Dizer em resposta
Quanto ao mais lindo do que se escreve
Que fará valer à pena
Sim, faça valer à pena
Necessário que faça
Necessário que se devolva
Uma confiança perdida
A confiança em si mesmo
A confiança na vida
Nos propósitos bons
Responder à altura
A cada expectativa
A caminhada não pode ser truncada
Ou não será caminhada
A resposta é necessária
Pois se perderem-se os detalhes
Perdem-se também oportunidades
Responder
É compartilhar vida
É gratificante
Valorizar uma fala
Interagindo com uma resposta
É valorizar cada passo
É um carinho à parte
Como um chocolate
Como um poema
Como um talento
Pois cada flor
Cada vontade
Cada detalhe
Todos os detalhes
Reciprocidade
Em intensidade
Em quantidade
Uma resposta
É um retorno de proveito
Do que faz gosto
Do que faz tão bem
A resposta
É viver
Seja plenamente
Seja intensamente
E não se pode vacilar muito não
Porque a vida caminha por si só
O tempo urge
Não podemos nos perder
Precisamos responder
*
04/12/2009

Dificuldade

*
Difícil de ler
Difícil de entender
Letras pequenas
Dificuldade no entendimento
Dificuldade na harmonização dos sentimentos
Dificuldade na compreensão
Da dimensão do sentimento
Mesmo assim
É fundamental cuidarmos
Intensamente
Delicadamente
De cada detalhe
Vencer a dificuldade
Ficar junto
Ficar pra sempre
Fazer valer à pena
O resto dos dias
Isso é vencer
A dificuldade
*
04/12/2009

Dureza

*
Dureza
Endurecer o coração
É ser cruel consigo mesmo
Mais fácil voltar pra pedreira
Que amolecer o coração
Mais fácil do que chorar
Não choro mais de amor
Nem de dor
Só choro de vez em quando
E de raiva de mim
Mas a dureza
A severidade
Faz buscarmos alternativas
Caminharmos de melhor maneira
Vamos amadurecendo
Mas vamos ficando cansados
Embora fortalecidos
E felizes
Porque somos teimosos
Vamos vencendo
*
18/02/2010

Momentos

*
Momentos
Curtíssimos espaços de tempo
É isso o que temos para viver
Tempo em que alguma coisa acontece
Depende da gente fazer
Depende da gente fazer acontecer
Os momentos
Tanto podem ser ótimos como complicados
Tanto podem atrair coisas boas como ruins
Tanto podemos direcionar como deixar fluir
E podemos conduzir
A esferas mais altas
De conhecimento, de sabedoria
Em outras vezes sentimo-nos presos
São os condicionamentos do passado
Em que ficamos atracados
Aproveitemos, pois, os momentos
Façamos diferença para nós mesmos
O agora
Esse, com certeza, é o melhor momento
De olharmos para dentro de nós mesmos
Buscarmos o que tivermos de melhor
*
20/02/2010

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Agressividade

*
Agressividade
Retrata sempre
Assuntos que não processamos
Querer ficar bem
Estar bem
Não estar como se quer
Estar bem com o que se tem
Conformar-se
Um situação sustenta outra
Coisa louca
E vez por outra
Gera agressividade
Mostra envolvimento
E aí vem o entendimento
Porque quer se sustentar
Mas sem encontrar
Outra forma de caminhar
E nem mesmo encaminhar
A própria vida
Entender uma situação
Aceitá-la confortavelmente
Sustentar ou não sustentar
Um envolvimento que se avoluma
E aí vem a agressividade
O sustentar
Como conforto
Por quê?
Para quê?
Às vezes tentar entender
Para ver se bem se ver
E tentar
E se ajudar
Assuntos que incomodam
Temos que lidar
Cumprir obrigações
Sentir que estão bem
Todos
E aí caminhar
Discórdia
Amargura
Não são coisas confortáveis
O que conforta
Realmente
É o amor a se dedicar
*
16/02/2010

Atenção

*
Cá estou eu
Querendo um pouco de atenção
E então
Escrevo e escrevo
Faço meditação
Exerço a ponderação
Um pouco de glamour
Nem um pouco de tensão
Olho ao meu redor
E não consigo encontrar
Nada parecido
Em nenhum outro lugar
E não consigo encontrar
Tais coisas alhures
A não ser nesse caminho
Do mar de muito amar
*
16/02/2010

Dia Trabalhoso

*
Dia trabalhoso
É dia fatigante
Mas também prazeroso
Gratificante
E com certeza
Um tanto custoso
E assim um dia e outro
Intenso
Exaustivo
Às vezes até dramático
Difícil
Incômodo
Mas sempre mantendo o foco
Que tem que se cuidar
Cuidar de seu amor
Colocar em evidência
Ressaltar
Amar
No dia trabalhoso
Amar amar
E convergir pra todo ele
Um mar de amar a vida
*
16/02/2010

Ausência

*
Ausência
Afastamento
Pois ali se deveria encontrar
Coração apertado
Vendo uma exuberância
Estando limitado
Enciumado
Chateado
A ausência não nos deixa felizes
Não nos deixa tranqüilos
Sentimos falta
Ficamos saudosos
Mas nada como um dia
E outro dia
E tudo se torna ótimo
E tudo fica tranqüilo
E superado
*
14/02/2010

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Barcos de Papel

*
Cartas
Cartas
São barcos de papel
Os barcos que deslizam
Nas águas da vida
E assim é um querer
Que a vida flua livre
Através dos barcos de papel
E que não fique parada
Atracada
Assim como os barcos de papel
Que não correm para o mar
Gosto das coisas que fluem
Gosto de quem percebe isso
Isso é caminhar
É evoluir
Vamos na correnteza
Direcionando o barco
Aproveitando
Os breves momentos de calmaria
Sejamos intensos como a correnteza
Levando nossos pensamentos
Nos barcos de papel
*
12/02/2010

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Ficar Olhando

*
Ficar olhando é bom
Sensação de satisfação
Tamanha admiração
Sentir um gosto
Saborear
Deliciar-se
Verificar todas as nuances
É muito bom
Sentir um beijo
Sentir os cabelos
Senti-los tocados
Sentir olhados
Sentir olhares
Ficar olhando
Muito bom mesmo
Grande sensação
E uma sensação tão grande
Que ouso dizer
Que há apenas uma maneira de se frear
Com dominação
Com admiração
Ficar olhando
E então a paz, o silêncio
Como é bom
*
08/02/2010

Perder ou Ganhar

*
Perder ou Ganhar
Depende do ponto de vista
Depende dos olhos de quem vê
Depende se há olhos de ver
Se ganhar ou perder
Dedicar um dia inteiro
Ou um minuto apenas
Olhando
Lendo
Conhecendo
Admirando
Porque perder é ficar sem
Sem a posse
Sem a propriedade
Sem o domínio
É sofrer afrouxamento
É ter mau êxito
Mas ganhar
É também lutar
Adquirir contentamento
Granjear confiança
Obter proveito ou vantagem
A escolha é de cada um
De perder ou ganhar
E pra recuperar
Ah, tem que trabalhar
*
08/02/2010

domingo, 7 de fevereiro de 2010

Faces

*
Faces
Lados
Aspectos
Maravilhosos
Doces
Suaves
Intensos
Intempestivos
Indóceis
E até incoerentes
Faces
Extremas
Extrema intensidade
Assim
Isso tudo
Por isso tudo
E muito mais
De tudo um pouco
E um ‘tantão’ de tudo
*
03/02/2010

O Que se Colhe

*
O que se colhe
É o que se planta
Se traz felicidade
Colhe felicidade
Conseqüência natural
Aproveita as coisas boas
Que se extrai do bem que tem
Isso é o que se colhe
Normal
É lei
Ação e reação
Mas para se colher o bem
Há que se ter
Sensibilidade
Audácia
Atrevimento
Ousadia
De se adentrar no absoluto íntimo de uma causa
E então colher os louros da conquista
E saber
Que deve haver
Paciência e compaixão
Com aqueles que não tiveram capacidade de ver
E que tardiamente colherão.
*
02/02/2010

O Avesso

*
O avesso
O lado oposto
O lado que ninguém vê
O que se tem que estar atento
E sem falar muito
Tudo é sabido pelo avesso
O avesso tem que ser vasculhado
A beleza e a intensidade
A integridade e a honestidade
Descobertas ainda mais
E assim, procurando, se percebe
Que o avesso ainda é pouco
Percebe-se a grandiosidade
Como magia
Tanta alquimia
Tanta generosidade
Resta a perplexidade
E aí se quer mais
Com o avesso não se contenta
E se quer mais
O avesso do avesso
A própria alma desnuda
*
01/02/2010

Anjo

*
Anjo
Ente iluminado
Virtuoso
Só carrega coisa boa
Só carrega luz
Encaminha
Se vier coisa ruim
Volta pelo mesmo caminho
E tenho um anjo em minha vida
Anjo ajuda a gente
Anjo ajuda a gente a ficar de bem com a vida
Anjo sempre aparece na hora certa
Anjo não desampara
O interesse dele é trazer felicidade
Anjo gosta de caminhar junto
Com interesse e esforço
*
02/02/2010

sábado, 6 de fevereiro de 2010

Meu Dia

*
Meu Dia
Dois de Fevereiro
Dia mais lindo
Dia de união no amor
Dia de união na paz
Dia de selar uma nova era
Uma nova era se inicia
Mais inteira
Mais madura
Mais pura
Mais verdadeira
Em graça por estar
Nessa vida mais uma vez
Mais uma nova oportunidade
De crescimento espiritual
Dia de amor
Dia de vida
Dia de tudo
Compartilhar
Ajudar
Confiar
Agradecer
Pegar pela mão
Levantar
Assim é o dia
Assim é o meu dia
Dois de Fevereiro
*
02/02/2010